Coronavírus (COVID-19): O Que é, Transmissão, Sintomas e Cuidados

Atualizado: Abr 2

Você com certeza deve estar acompanhado as notícias mais recentes: o mundo está enfrentando uma pandemia de Coronavírus (COVID-19), uma ameaça invisível à saúde pública que tem mudado a rotina de milhões de pessoas - inclusive no Brasil. Com este conteúdo, você vai ter um panorama sobre o Coronavírus, como ele surgiu, quais os sintomas mais comuns que a doença manifesta e quais os principais cuidados que cada pessoa deve ter, inclusive as mamães que estão grávidas e os conhecidos grupos de risco.

O Que é Coronavírus e o COVID-19?

O Coronavírus é uma família de vírus que causam uma série de graves infecções respiratórias. A primeira vez que se teve notícia desse vírus foi em 1937, mas foi só em 1965 que ele foi cientificamente descrito como Coronavírus, em função da sua aparência de coroa. COVID-19 é nome do mais recente Coronavírus. A nomenclatura é retirada das palavras “corona” (CO), “vírus” (VI) e “doença (D). E o número (19) da representa o ano, 2019, em que ele foi identificado pela primeira vez. Neste caso, na China, no final de dezembro do ano passado, antes da pandemia acontecer.

Sintomas do COVID-19

Os sintomas gerais de COVID-19 são como de uma gripe comum, sendo principalmente de manifestação respiratória e também muito parecidos com um resfriado. Porém, suas consequências podem ser letais, sobretudo em grupos de risco ou pessoas com prévias complicações respiratórias. Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas do Coronavírus (COVID-19) são: - Febre (Acima de 37,8º); - Tosse Seca; - Dor de Garganta; - Congestionamento Nasal; - Dores Pelo Corpo; - Cansaço; - Dificuldade na Respiração; - Diarréia. O período de incubação do Coronavírus varia de 2 a 14 dias até a manifestação do primeiro sintoma da infecção. Esse tempo, que varia de alguns dias a até duas semana, varia em função de cada pessoa e do momento de saúde em que ela se encontra durante a incubação. Além disso, é fundamental conhecer os tipos de respiratórias ou doenças que colocam algumas pessoas no chamado grupo de risco e que estão mais suscetíveis a serem infectados a desenvolverem o COVID-19 com maior gravidade. São elas: - Asmáticos; - Doenças cardiovasculares; - Hipertensos; - Fumantes; - Diabéticos; - Idosos (Acima dos 60 Anos). Todas essas manifestações debilitam o organismo, fazendo com que as defesas do corpo não consigam conter os sintomas comuns do COVID-19. Uma vez que o vírus caia na corrente sanguínea, ele pode invadir os pulmões, causar colapso respiratório e levar uma pessoa à morte.


Formas de Transmissão do COVID-19


A transmissão do Coronavírus acontece, sobretudo, por gotículas respiratórias que pairam pelo ar de uma pessoa infectada para uma outra saudável próxima. Isso acontece, inclusive, de pessoas que carregam o vírus, mas que não apresentam sintomas, ou seja, são assintomáticas naquele momento. Qualquer pessoa que esteja em contato, a menos de 1 (um) metro de distância de uma pessoa infectada por COVID-19, pode contrair o novo tipo de Coronavírus. Quando esse tipo de transmissão acontece de forma descontrolada, fora de isolamentos clínicos intensivos, ela é chamada de comunitária. A transmissão do COVID-19 também acontece pelo simples toque de uma pessoa em outra, através do contato direito de uma pessoa saudável com as secreções causadas pela infecção no corpo da pessoa que carrega o vírus. Essas secreções infectadas pelo Coronavírus estão, ou podem estar presentes, em: - Gotículas da saliva; - Tosse; - Espirro; - Catarro; - Toques corporais e apertos de mão; - Nariz, boca e/ou olhos; - Superfícies e objetivos contaminados. Sabendo disso, é extremamente importante seguir as recomendações para não contrair o vírus, não ser um agente transmissão dele e colaborar com a luta nacional e mundial contra o avanço da epidemia.

Cuidados Para Não Contrair o COVID-19

Existem alguns cuidados que qualquer pessoa deve ter para se proteger de contrair o COVID-19 e também para evitar ser um agente transmissor da doença para pessoas saudáveis. De acordo com o Ministério da Saúde, as principais práticas e recomendações são: Isolamento Social - Ficar em casa é a melhor solução para não se expor a pessoas já infectadas e minimizar o contato com qualquer tipo de risco externo de contrair o vírus, como superfícies e objetos contaminados. O mesmo cuidado serve para quem estiver infectado, para não pôr outras pessoas em risco e também não agravar a própria saúde.

Lavar as Mãos - As mãos são uma das partes do corpo humano que mais guardam resíduos e substâncias, como sujeira, poeira, germes, vírus e bactérias nocivas ao corpo humano. É recomendado lavar bem as mãos com água em sabão a cada 2 horas e, se possível, usar álcool em gel quando não houver acesso ao primeiro item (e vice-versa).

Não Tocar no Rosto - Evitar tocar nos olhos, boca e nariz, pois são muito suscetíveis ao armazenamento de substâncias e à entrada de agentes nocivos ao organismo. Através do contato com as mãos, o vírus pode se localizar nestas regiões e, inclusive, ser o causador da infecção em outras pessoas que estejam próximas.

Tossir e Espirrar Reservadamente - Qualquer tosse ou espirro deve ser feito com alguma proteção: pode usar o braço como cobertura, um lenço de papel (descartado na sequência) ou uma máscara protetora. Essa recomendação serve para não espalhar o vírus pelo ar, evitando que outras pessoas entrem em contato com a infecção.

Limpar Objetos e Superfícies - Nunca se sabe a procedência de quem tocou em objetos e superfícies que são trazidas para dentro de casa. Seja qual for o seu contato com as pessoas ou objetos externos, é sempre recomendado higienizar (você com água e sabão e, os objetos, com água sanitária ou álcool) para cortar os riscos de transmissão.


Coronavírus (COVID-19) na Gestação

Mamães que estão grávidas não estão no grupo de risco em relação ao Coronavírus. Isso não quer dizer, contudo, que as gestantes não devem se proteger e não seguir as recomendações de prevenção para qualquer outra pessoa, pois elas podem contrair o vírus normalmente. O Coronavírus é mais grave em idosos e pessoas que tenham problemas agravantes de saúde, como problemas, pulmonares e cardíacos, mas a transmissão dele pode acontecer facilmente em qualquer caso, de uma pessoa qualquer para outra pessoa qualquer, independente do grupo em que se encontra. Sendo assim, grávidas que estão em contato com pessoas podem contrair o Coronavírus em qualquer situação cotidiana. Por conta disso, as mesmas recomendações de segurança para todas as outras pessoas, como isolamento social e lavar as mãos com água e sabão com frequência, são obrigatórias. Considerando uma situação em que a mamãe está infectada pelo Coronavírus, os cuidados em relação às outras pessoas também devem ser mantidos. Além disso, casos antecedentes mostram que bebês de mamães que contraíram o vírus durante a gestação não apresenta a manifestação da doença ao nascerem.


Tratamento Para COVID-19

O COVID-19 não tem uma vacina para a cura de uma pessoa infectada. Um tratamento específico para a doença também não existe. O que se pode fazer é aliviar os efeitos da infecção com medidas já conhecidas em função de outras doenças com sintomas parecidos. As recomendações, neste caso são: - Não entrar em contato com outras pessoas; - Beber muita água (hidratação de, ao menos, 2,5 litros por dia); - Repousar e descansar sempre que possível; - Analgésicos para dores; - Antitérmicos para febre; - Umidificadores de ambiente para amenizar a secura da garganta e das vias respiratórias. Levando essas informações em conta, é sempre válido reafirmar que nenhuma medicação deve ser tomada por conta própria. Não existe nenhum remédio eficaz contra o COVID-19 em nenhum lugar do mundo. E, mesmo as medicações para amenizar os sintomas devem ser feitas sempre de acompanhamento médico.


Cuide da Sua Saúde e das Outras Pessoas


Com tanta informação, fica cada vez mais fácil se prevenir e evitar que a pandemia de COVID-19 fique cada vez pior. A infecção por Coronavírus é um problema de saúde grave que afeta todas as pessoas da sociedade. E absolutamente todo mundo é responsável por garantir seu bem-estar social e por preservar a manutenção da saúde em relação às outras pessoas. Responsabilidade e empatia andam juntas nesta luta contra o Coronavírus.



0 visualização

2014 - 2019 - Todos os direitos reservados à Clínica BellaIlha.