Outubro Rosa e a Importância da Prevenção do Câncer de Mama

Outubro marca o mês do alerta global para a conscientização da prevenção do câncer de mama, uma das doenças que mais afetam mulheres no mundo. Também chamada de Outubro Rosa, a campanha busca ressaltar a importância do diagnóstico precoce da doença, possibilitando tratamentos mais eficazes e aumentando as chances de cura.


O Que é Câncer de Mama


O câncer é uma doença decorrente da multiplicação desordenada das células do corpo. No caso do câncer de mama, ele brota das glândulas mamárias, localizadas nos seios das mulheres. Homens também podem desenvolver a doença, mas em frequência muito menor.


Dessa reprodução problemática de células, o tumor pode ser categorizado como benigno ou maligno. O câncer benigno não tem capacidade de se espalhar pelo corpo, sendo também mais facilmente tratável por ser concentrado em um só local, aumentando as chances de cura.


Já o câncer maligno tem capacidade para se espalhar para outros tecidos e órgãos do corpo, ocasionando a metástase. Ele é tão agressivo e destrutivo que corresponde a cerca de 25% da mortes entre todos os tipos de cânceres confirmados no planeta. Por isso, o diagnóstico precoce é tão necessário.


Sintomas do Câncer de Mama


Não é possível adivinhar quando o câncer está se desenvolvendo em uma pessoa. Ainda assim, existem alguns sinais mostrados no corpo humano que denunciam a existência da doença.


Os principais sintomas aparentes, levando em conta o aspecto geral da mama, são:

  • Nódulo endurecido no interior da extensão do seio.

  • Inversão do mamilo, que pode entrar ou afundar uma parte para dentro do peito.

  • Enrugamento exagerado da pele do mamilo, com ou sem secreção (pus, com ou sem sangue) ao redor da auréola ou do bico.

  • Irritação incomum ou vermelhidão persistentes em alguma parte específica da mama.

  • Inchaço com ou sem dor ou coceira em parte ou na totalidade da mama.

  • Sensação de peso, desconforto ou massa palpável na extensão do seio.

  • Nódulo na região interior do braço e axilas.

  • Diferença perceptível no tamanho (assimetria) das duas mamas.


É importante ressaltar que os sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Além disso, em algumas delas eles nem chegam a aparecer. Por isso, é sempre recomendado fazer uma avaliação geral todos os anos em busca de irregularidades no organismo.


Também é válido saber que o câncer de mama costuma aparecer em mulheres acima dos 35 anos. Porém, fatores como menstruação antes dos 12 anos e menopausa após os 50 anos, fora a predisposição genética, podem desencadear o aparecimento da doença em qualquer idade.


Exames de Prevenção e Diagnóstico do Câncer de Mama


O câncer de mama tem diversos estágios. E assim como eles, existem uma série de exames que a mulher pode fazer para descobrir se a doença realmente está presente no seu corpo.


Alguns dos exames de prevenção e de diagnóstico mais comuns são:

  • Autoexame de Rotina

Realizado pela própria mulher. Consiste na primeira forma de precaução para a identificação de um possível câncer de mama. É feito através da palpação cuidadosa e meticulosa dos seios, podendo ser realizada em frente a um espelho, em pé ou com o corpo deitado. Não é muito preciso ou confiável, já que só evidencia a presença de nódulos, mas representa cerca de 80% da descoberta de novos casos da doença.

  • Mamografia

É um exame não invasivo que usa o raio-x para identificar possíveis anomalias na anatomia dos seios, como nódulos. É feito com um mamógrafo, aparelho composto por duas placas que se encontram e pressionam o seio por alguns segundos para capturar imagens internas da mama. É recomendado ser feito a cada 2 anos a partir dos 40 anos, exceto para mulheres com histórico de câncer de mama na família, que devem fazer o exame todos os anos a partir dos 35 anos.

  • Exame de Sangue

É uma investigação universal pelo sangue, em que proteínas muito específicas se manifestam em maior concentração no corpo caso algum processo de desenvolvimento de câncer esteja acontecendo. Essas proteínas são identificadas por exames marcadores tumorais, como o CA 15.3, CA 15, CA 19.9, CA 27.29, CEA, MCA e AFP. Também é possível realizar testes nos genes BRCA1 e BRCA2, que são supressores de tumor e, quando sofrem mutação, podem gerar o câncer.

  • Ultrassom da Mama

É o próximo passo após a mamografia, caso tenha apresentado algum tipo de alteração inicial. Serve como uma investigação mais aprofundada de qualquer aspecto incomum no seio. É recomendado para mulheres com seios maiores e mais firmes, sobretudo para as que tiverem histórico de algum caso de mulheres da família com câncer de mama.

  • Ressonância Magnética

É mais indicado quando existem alterações evidentes nos exames de mamografia e de ultrassom da mama. É realizado quando existe um risco maior da mulher desenvolver ou ter câncer de mama, ajudando o especialista em saúde a confirmar o diagnóstico da doença. O exame ainda dá informações detalhadas, como o tamanho do tumor e se outros locais do corpo foram afetados.

  • Biópsia

É, na maioria das vezes, o último exame a ser realizado e o que confirma, de fato, se a mulher está com câncer de mama. As amostras dos exames são retiradas diretamente das lesões do seio afetado, o que permite analisar as células tumorais e diagnosticar a doença com precisão. É possível, ainda, saber o quão avançado está o estágio do câncer, preparando a mulher para tratamentos mais direcionados.


Considerações Finais


O Outubro Rosa é um mês simbólico para alertar sobre a importância da prevenção do câncer de mama. Mas todo esse cuidado e preocupação podem - e devem - acontecer em todos os meses do ano.


Por isso, não deixe de se auto-investigar e de procurar ajuda médica especializada em caso de qualquer suspeita. Quanto mais cedo o câncer for identificado e diagnosticado, maiores são as chances da eficácia dos tratamentos disponíveis e também da cura definitiva da doença.





A Clínica Bella Ilha conta com profissionais de mastologia que podem ajudar você. Para marcar uma consulta, entre em contato pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (48) 3024-1519 e (48) 3028-1719. Se preferir, chame pelo WhatsApp no número (48) 98861-7949.


Estamos esperando a sua mensagem!




0 visualização

2014 - 2019 - Todos os direitos reservados à Clínica BellaIlha.